Quantidade de Páginas visitadas

 

HISTÓRICO DO COLÉGIO MARCOS CLÁUDIO SCHUSTER


O Colégio Estadual Marcos Cláudio Schuster1 teve o início de suas atividades de ensino em vinte de março de 1989, prédio construído juntamente com as residências do Conjunto Habitacional São Francisco2. A inauguração deu-se no dia 30/07/89.

A Resolução Secretarial nº 3930 de 29/12/88, autorizou o funcionamento da Escola e determinou a sua denominação. O reconhecimento deu-se pela Resolução nº 3377/90 de 06/11/1990.

Desde o início de seu funcionamento, a Escola oferece as oito séries do 1º Grau. Em agosto de 1990 foi implantado a Educação Especial com a criação do CAEDV - Centro de Atendimento Especializado para Deficientes Visuais, que em 1994 teve seu funcionamento prorrogado pela Resolução nº 251/94. O CAEDV foi aberto em 20/08/90, sendo autorizado pela Resolução nº 2827/90 de 28/09/90.

Inicialmente funcionou com uma professora especializada, sendo ampliada a demanda para mais vinte horas, em abril de 1991. São atendidos no CAEDV além de alunos da Escola e de pessoas da comunidade portadores de deficiência visual, alunos das escolas municipais dos bairros vizinhos bem como crianças com problemas visuais identificados nos Postos de Saúde dos bairros circunvizinhos. Também em 1991 foi implantado o Ensino noturno de 5ª a 8ª série.

Em 1993 foi autorizado pela Resolução 22/14/93 de 23/04/93 tendo em vista o disposto da Deliberação nº 020/86 do Conselho Estadual de Educação e contido nos Pareceres do Departamento de Educação Especial e entrou em funcionamento, com um professor especializado, a classe Especial para alunos com deficiência mental leve.

No início de 1996 foi implantado o Ciclo Básico de Alfabetização (num contínuo de 4 anos) através do Parecer nº 77/96, tendo em vista o disposto na Deliberação 033/93 do Conselho Estadual de educação e na Resolução Secretarial 585/95. O Ciclo Básico é um prolongamento do tempo de alfabetização, durante o qual o aluno deve aprimorar-se dos conhecimentos correspondentes as quatro séries iniciais do ensino de 1º grau.

Em meados de 1997 foi implantado o Programa Adequação Idade Série (PAI-S) através da Resolução Secretarial 1.553/97. O referido programa destina-se aos alunos da rede pública estadual em defasagem de idade-série de, no mínimo 02 anos em relação à série em que estão matriculados, a partir da 5ª série, até a 7ª série do Ensino Fundamental. A idade mínima para inclusão do aluno no PAI-S é a seguinte:

  • 13 anos para 5ª série

  • 14 anos para 6ª série

  • 15 anos para 7ª série

Em 1998 foi implantado o curso de 2º Grau – Educação Geral, no período noturno. Em 1999 foi implantado o Ensino Médio, atendendo as novas Leis de Diretrizes e Bases da Educação – 9394/96, nos períodos matutino e noturno, pela Resolução nº 2.581/98. E também neste mesmo ano foi implantado a EJA (Educação para Jovens e Adultos) – Fase II pela Resolução nº 1725/89.

A primeira diretora da Escola foi a professora Maria Emília Milani Rosa, (1989 - 1991), que teve como diretores auxiliares os seguintes professores:

  • Amâncio Luiz Saldanha dos Anjos (1989)

  • Dorimar J. Dal Bosco Backes (1990)

  • Carmes Dolores Giacobo Teixeira (1991)

Os demais diretores e seus respectivos auxiliares até a presente gestão foram:

  • Dulce Gonçalves Mezzon (1992 - 1994)

  • Maria Emília Milani Rosa (1992)

  • Maria Deolinda Scremin (1993)

  • Neusa Resende Rieling (1994)


  • Marileuza Inês Folador Acosta (1995)

  • Marinês Lazaron Guisilini (05 e 06/95)

  • Jovina de Cássia Gambaro (07/95)


  • Marinês Lazzaron Guisilini (1996)

  • Marta Cruz Pereira3


* Delmar Almeida Gonçalves (1997-1997)

- Marta Cruz Pereira


* Delmar Almeida Gonçalves (1999-2000)

- Marta Cruz Pereira

* Delmar Almeida Gonçalves (2001-2003)

- Marta Cruz Pereira


* Delmar Almeida Gonçalves (2004-2005)

- Marta Cruz Pereira


* Delmar Almeida Gonçalves (2006-2008)

- Marta Cruz Pereira


No decorrer de sua história o Colégio Marcos Cláudio Schuster teve um total de alunos matriculados referente a cada ano letivo como o descrito no quadro abaixo:

ANOS

ALUNOS MATRICULADOS

TOTAL DE ALUNOS APROVADOS

TOTAL DE ALUNOS REPROVADOS

TOTAL DE ALUNOS EM DEPENDÊNCIA

TOTAL DE EVASÃO

1989

638

334

151

-

89

1990

649

331

108

-

95

1991

832

446

100

-

79

1992

996

435

260

-

92

1993

1168

565

227

-

150

1994

1219

707

125

-

123

1995

1218

722

167

-

119

1996

1152

775

178

-

143

1997

972

757

57

-

105

1998

1178

844

98

-

136

1999

1497

1136

86

28

106

2000

1501

1254

102

44

150

2001

1474

1113

153

19

114

2002

1277

917

149

17

124

2003

1188

936

99

18

114

2004

1159

868

128

24

149

2005

977

768

175

44

78

2006

1200

869

177

31

58


1 Nascido em Santa Cruz do Sul - Rio Grande do Sul, em 22 de abril de 1922, filho de Martin Schuster e Luiza Schuster. Marcos Cláudio Schuster iniciou os estudos, aos 7 anos de idade em sua terra natal, concluindo o primário em 1935, no Colégio Marista de Monte Negro.Em 1936, ingressou no Colégio Champagnat de Porto Alegre, concluindo o curso ginasial em 1939. Concluiu o 2º Grau, na Escola Normal Secundária de Porto Alegre.Em 1943 iniciou, no Colégio São Pedro de Porto Alegre, sua longa carreira de mestre lecionando para classes do ensino primário, até o final de 1944 e ao mesmo tempo ampliava sua formação, concluindo o Curso Técnico em Contabilidade no Colégio São Luiz de São Leopoldo, 1945.Ainda em 1945, iniciou suas atividades no Ginásio Divino Mestre de Veranópolis - RS, lá permanecendo como professor de História e Geografia até o final de 1947. Em 1948 e 49, Marcos Cláudio Schuster lecionou História e Geografia no Ginásio São João Batista de Monte Negro - RS.De 1950 a 1957 foi professor no Ginásio Roque Gonçalves de Cachoeira do Sul - RS, e ao mesmo tempo realizou Curso Superior na Pontifícia Universidade Católica de Porto Alegre, diplomando-se em História e Geografia, em 1957.Após concluir o curso superior, desenvolveu suas atividades de educador no Ginásio Frei Rogério de Joaçaba, lá permanecendo no período de 1958 a 1960.De 1961 até o final de 1967, lecionou na Escola Técnica de comércio Nossa Senhora Medianeira de Erechim, prestando relevantes serviços àquela comunidade gaúcha.Em 1968, como muitos atuais habitantes da região fizeram, transferiu-se de Erechim para Cascavel, continuando a dedicar-se à educação da juventude, agora no Oeste do Paraná. Ainda nos primeiros tempos de Cascavel, sentiu a necessidade de desenvolver e ampliar as condições educacionais da região, intensificando a luta pela criação do Curso Científico do Colégio Estadual Wilson Joffre, estabelecimento em que passou a trabalhar. No final de 1968, o curso Científico foi aprovado, constituindo-se numa importante vitória para a educação de Cascavel. No segundo semestre de 1968 e 1969 exerceu a Direção do Colégio Estadual Wilson Joffre.O professor Marcos Cláudio Schuster desejava mais escolas, maiores oportunidades educacionais para esta região que iniciava seus primeiros passos rumo a um significativo crescimento populacional e econômico.Em 1969, junto com outros professores, fundou o Ginásio Rio Branco de Calendário Especial para atender as pessoas adultas que desejavam prosseguir nos estudos. Mas tarde, foi transformado em Colégio Rio Branco Ensino Supletivo de 1º e 2º Graus, e futuramente chamado de Colégio Canadá , hoje extinto. Em 1969, considerando a carência de recursos humanos para a educação, um grupo de professores do Colégio Estadual Wilson Joffre, entre eles Marcos Cláudio Schuster, iniciaram estudos e trabalhos para criar uma Faculdade para Cascavel. Em 1970, foi formada uma equipe para a montagem do processo de criação da Faculdade, fazendo parte dessa equipe, a qual coube como tarefa fazer estudos e levantamentos sócio-econômicos regionais para justificar a criação da Faculdade. Os trabalhos obtiveram êxito. Em fins de 1971 a parte preliminar, a cargo dessa equipe, estava completa.Pelo Decreto Federal nº 70.521 de 15 de maio de 1972, foi autorizada a implantação da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Cascavel, mais tarde, Fecivel. Hoje, reconhecida desde 1995, Universidade Estadual do Oeste do Paraná. Resultado, em grande parte, do trabalho e idealismo do Professor Marcos Cláudio Schuster. Em 1975, iniciou os trabalhos para a fundação de mais um colégio para Cascavel, e, em 1997 foi autorizado o funcionamento do Colégio Cristo Rei, enriquecendo ainda mais seu já longo currículo em prol da educação.Além das atividades de professor do ensino público, Marcos Cláudio Schuster prestou seus serviços a diversos estabelecimentos de ensino particular, entre eles o Colégio Nossa Senhora Auxiliadora.Exerceu ainda cargos administrativos junto à Inspetoria de Ensino na divisão de Cadastro de Recursos Humanos da Secretaria de Educação, Secção de Cascavel, e técnico administrativo do 7º Núcleo de Educação.Depois de prolongada enfermidade, veio a falecer em 29 de fevereiro de 1984, deixando a esposa, Joaninha Nazari Schuster e seus três filhos, Marcos Cláudio Júnior, Luiz Eduardo e André Rafael. Nos 41 anos dedicados à educação, pode-se afirmar que Marcos Cláudio Schuster foi acima de tudo um humanista, batalhador pela promoção humana. Desejava, de todas as formas, ver o ser humano liberto de tudo, aquilo que, de uma forma ou outra, rebaixasse a dignidade humana.Foi, humano e fraterno voltado para o saber, amigo dos livros, apreciador da boa leitura, no que mais se dedicava em seus momentos livres. Como professor de História soube recolher suas maiores lições e, a partir delas, indicar possíveis caminhos para o futuro, onde a paz, a fraternidade, o bem estar, o respeito pela dignidade humana fazia parte de seus sonhos.


2 A bandeira do Colégio Marcos Cláudio Schuster relaciona-se com a origem do nome do bairro: São Francisco de Assis. Tendo o escultor paranaense Dirceu Rosa como seu idealizador, o qual desenhou a bandeira de forma que esta contemplasse a ligação entre o nome do bairro e a origem do mesmo, por isso que na bandeira encontramos o desenho de pássaros.

3 No período de 10/96 a 01/97 a professora Marta Cruz Pereira, diretora auxiliar da época, assumiu temporariamente a direção da Escola. Em fevereiro de 1997 o professor Delmar Almeida Gonçalves foi indicado pelo Núcleo Regional de Ensino para assumir a direção da nossa Escola, o mesmo aceitou e assumiu em 01/02/97. A professora Marta continuou na direção auxiliar. Quando houve eleição o professor Delmar lançou sua candidatura, juntamente com a professora Marta e foram eleitos com 99,9% dos votos válidos, pela Comunidade Escolar em 25/10/97.






Validador

CSS válido!

Secretaria de Estado da Educação do Paraná
Av. Água Verde, 2140 - Água Verde - CEP 80240-900 Curitiba-PR - Fone: (41) 3340-1500
Desenvolvido pela Celepar - Acesso Restrito